segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Março e Abril

TEMPORADA DE CONCERTOS CLUB SETUBALENSE
29 de Abril de 2017 às 21h30 - Concerto Duo de Violoncelos - Emídio Coutinho e Samuel Santos, Violoncelos
Os violoncelistas Emídio Coutinho e Samuel Santos juntam-se em recital, no qual será explorada a formação de duo de violoncelos, apresentando um programa maioritariamente composto por repertório barroco.

8 Abril SÁBADO 21:30 Av. luisa Todi 99

8 de Abril de 2017 às 21h30 - QUARTETO QuatroSóis - Carla Santos, Violino I; Alexandra Bochmann, Violino II; Katia Santandreu, Viola; Filipa Gonçalves, Violoncelo; arranjos de Christopher Bochmann
O trabalho do quarteto QuatroSóis presta homenagem à essência da música tradicional dos países lusófonos com a influência da formação clássica europeia dos seus elementos. Cada música terá o sabor da mistura de culturas, que combina a riqueza da música africana e brasileira com uma perspectiva europeia. No repertório estará presente a música de Cabo Verde e do Brasil, pela qualidade universalmente reconhecida e pelo papel importante que estes dois países têm na vida das intérpretes. Os arranjos são inteiramente da autoria do compositor internacionalmente reconhecido Christopher Bochmann.
               
           





11 de Março de 2017 às 21h30 - Concerto Piano a 4 Mãos - 20 FINGERS - João Vasco e Eduardo Jordão, pianistas
20 Fingers é o nome do duo a 4 mãos constituído pelos pianistas João Vasco e Eduardo Jordão. Esta formação apresenta-se regularmente em palcos nacionais e internacionais. O ritmo, a dança, o humor e a saudade marcam o recital agora em digressão, "De Mozart a Amália", onde é feita uma viagem que parte da sonata clássica ao ragtime, do tango ao chorinho, e que acaba no fado imortalizado por Amália Rodrigues.
                
             



25 de Março de 2017 às 21h30 - Concerto Violoncelo e Guitarra - NOMAD DUO - Samuel Santos, Violoncelo; Tiago Alexandre, Guitarra
                O presente projecto nasceu tanto da amizade e cumplicidade dos dois músicos como da vontade de explorar o excelente potencial sonoro deste agrupamento. O repertório abrange desde a música erudita composta para Violoncelo e Guitarra ao longo da história até arranjos feitos pelo duo de temas de Jazz, Astor Piazzolla, Villa-Lobos, canções de Zeca Afonso, entre outros.
O Duo iniciou a sua atividade concertista no ano de 2015, tendo até ao momento grande aceitação tanto do público em geral como entre os seus pares.
               
             




           
7513Luís Guimarães e Gonçalo Simões
13 de Maio de 2017 às 21h30 - Recital de Violino e Piano - Luís Guimarães, Violino; Gonçalo Simões, Piano
Recital pelo violinista Luís Guimarães e pelo pianista Gonçalo Simões. Serão interpretadas obras de Franz Schubert e Johannes Brahms.

27 de Maio de 2017 às 21h30 - Recital de Violoncelo e Piano - Samuel Santos, Violoncelo; Gonçalo Simões, Piano
                Recital pelo violoncelista Samuel Santos com o pianista Gonçalo Simões, no qual serão apresentadas obras de compositores como Ludwig van Beethoven e Astor Piazzolla, entre outros.
                7527Samuel Santos e Gonçalo Simões

10 de Junho de 2017 às 21h30 - Recital Duo de Violinos - António Figueiredo e Pedro Meireles, Violinos
Duas das maiores referências violinísticas nacionais, António Figueiredo (Concertino da Orquestra Sinfonietta de Lisboa) e Pedro Meireles (Concertino da Orquestra Sinfónica Portuguesa), juntam-se para interpretar obras para duo de violinos.                 7610António Figueiredo e Pedro Meireles

24 de Junho de 2017 às 21h30 - Recital de Guitarra e Altgitarren - John Fletcher, Guitarra e Altgitarren
Recital de Guitarra e Altgitarren por John Fletcher. (Foto: Ernesto Esteves)7624JohnFletcherAltgitar_FotoErnestoEsteves

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Temporada 2017


Sábado, 14 de Janeiro de 2017, 21h30



1ª Parte

Casta Diva (Norma)                                                                                          V. Bellini

Temerari – Come Scoglio (Cosi Fan Tutte)                                                       W. A. Mozart

E pur cosi un giorno – Piangero la sorte mia (Giulio Cesare in Egitto)           G. F. Händel

Habanera (Carmen)                                                                                          G. Bizet

È strano… Sempre Libera (La Taviata)                                                          G. Verdi



2ª Parte

Klänge der Heimat (Die Fledermaus)                                                             J. Strauss

Un bel di vendremo (Madamma Butterfly)                                                     G. Puccini

Petenera (La Marchenera)                                                                               M. Torroba

Quando m'en vo (La Bohème)                                                                          G. Puccini

Vissi d'arte (Tosca)                                                                                         G. Puccini

Glitter and be gay (Candide)                                                                         L. Bernstein



Alexandra Bernardo, Soprano

Bernardo Marques, Piano

Alexandra Bernardo

            Alexandra Bernardo, soprano dramático-coloratura, iniciou os seus estudos com Carla Baptista Alves, tendo mais tarde concluido o curso de canto na EMNSC com a máxima classificação, sob orientação de Joana Levy. Em masterclasse trabalhou com Jill Feldman, Nico Castel, João Lourenço, Pierre Mak e João Paulo Santos.
                Tem-se apresentado frequentemente em ópera, concerto e recital em Portugal e Europa. Os seus papéis incluem Donna Anna (Don Giovanni, W. A. Mozart), Fiordiligi (Così Fan Tutte, W. A. Mozart), Vitellia (La Clemenza di Tito, W. A. Mozart), Dido e Second Woman (Dido & Aeneas, H. Cunegonde (Candide, L. Bernstein), Maria e Anita (West Side Story, L. Bernstein) e Mamma Morton (Chicago, Kander/Ebb/Fosse).
                Conquistou o 1º Prémio e o Prémio do Público no 8º Concurso de Canto Lírico da Fundação Rotária Portuguesa e o 2º Prémio e Prémio do Público do 15º Concurso de Interpretação do Estoril, entre outros. Foi finalista na primeira edição do Concurso Internacional de Arte Vocal Georges Enescu em Paris (França) e no Concurso Internacional de Canto Hariclea Darclée em Brăila (Roménia).
                Actualmente, especializa-se em Ópera e Lied com Elena Dumitrescu Nentwig, com quem prepara os papéis de Violetta (La Traviata, G. Verdi) e Lucia (Lucia di Lammermoor, G. Donizetti). É membro fundador da companhia Nova Ópera de Lisboa.

Bernardo Marques

                Natural de Lisboa, Bernardo Marques realizou os seus estudos musicais na Escola de Música Nossa Senhora do Cabo, tendo terminado o Curso de Piano em 2009 com a máxima classificação, na classe da professora Madalena Reis. Nesta escola, a sua formação passou ainda pelo canto, pela ópera, música antiga (cravo e baixo-contínuo) e música contemporânea. Em 2012, concluiu a licenciatura em Piano na Escola Superior de Música de Lisboa, onde trabalhou com Jorge Moyano.  Actualmente, prossegue os seus estudos de piano com Artur Pizarro e de música de câmara com Olga Prats.
                Conquistou o 1º Prémio do Nível Superior de Piano no 14º Concurso Internacional Cidade do Fundão e o Prémio de Melhor Pianista Acompanhador no 8º Concurso de Canto Lírico da Fundação Rotária Portuguesa, entre outros. Tem trabalhado frequentemente como pianista acompanhador e correpetidor, destacando-se participações no Festival Vocalizze, no Festival Coral de Verão, no Curso Internacional de Música Vocal de Aveiro (Curso de Ópera), bem como colaborações com a Fundação Gulbenkian (Coro, Orquestra, Concertos Participativos e ENOA).
                Paralelamente ao piano, estudou direcção coral e orquestral com os maestros Paulo Lourenço e Henrique Piloto, respectivamente. Tem trabalhado em masterclasse com diversos maestros, como Dr. Eugene Rogers, Dr. Brett Scott, Jean-Sébastien Béreau e Ernst Schelle, estudando actualmente com o maestro Jean-Marc Burfin. Em 2013, começou a especializar-se em ópera com Elena Dumitrescu-Nentwig. Sob a sua orientação, fundou a companhia Nova Ópera de Lisboa, juntamente com a soprano Alexandra Bernardo.
                Apresenta-se regularmente em público a solo, em formações diversas ou como maestro.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

TEMPORADA DE CONCERTOS CLUB SETUBALENSE


28 de Janeiro de 2017 às 21h30 - Concerto Soprano e Piano - Ana Catarina Tomás, Soprano; Gonçalo Simões, Piano
                Recital de canções dos compositores George Gershwin e Kurt Weill, principais impulsionadores da fusão entre a música  erudita e o Jazz na primeira metade do século XX.


11 de Fevereiro de 2017 às 21h30 - Concerto pelo Duo Mediterraneus - Filipa Pinto Ribeiro e Gonçalo Gouveia, Guitarras
Formado em 2009 e composto por Filipa Pinto Ribeiro e Gonçalo Gouveia, o Duo Mediterraneus surge da vontade mútua de explorar as potencialidades e o vasto repertório existente para esta formação. O seu repertório inclui obras de referência do panorama musical guitarrístico, num recital marcado pela diversidade estilística, irreverência e sonoridades contrastantes,  abarcando do Barroco à actualidade.

25 de Fevereiro de 2017 às 21h30 - Concerto pelo Studio Conducere - Gonçalo Lourenço, Maestro e Tutor
O Studio Conducere é um espaço onde jovens maestros podem praticar a arte de dirigir coros/ensembles, tendo à sua  disposição o coro formado pelos maestros e ouvintes do Estúdio. A direcção do mesmo é partilhada igualmente pelos  elementos que o constituem, sob a orientação do Maestro e  Professor Gonçalo Lourenço, sendo um projecto único a nível  nacional.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

14 de Janeiro de 2017 às 21h30 - Concerto Soprano e Piano - Alexandra Bernardo, Soprano; Bernardo Marques, Piano
Recital de árias de Ópera e Opereta pelo duo vencedor do 8º Concurso de Canto Lírico da Fundação Rotária Portuguesa,e duo fundador da companhia Nova Ópera de Lisboa. 

sábado, 27 de agosto de 2016

10 Setembro 2016 21h30

Livro de canções

Sinopse:                   O Trio Liederbuch (liederbuch – palavra alemã que corresponde em português a “livro de canções”) inicia a sua actividade no ano de 2014 sob orientação da Pianista e Professora Doutora Ana Telles na Universidade de Évora. Constituído por voz (soprano), clarinete e piano, oferece oportunidade de expressão musical a Lara Rainho, Hélia Varanda e Inês Condeço. Neste recital serão interpretadas obras de Louis Spohr, Franz Schubert, Johannes Brahms, Arnold Cooke, Arthur Bliss e Carlos Marecos.


O Trio Liederbuch (liederbuch – palavra alemã que corresponde em português a “livro de canções”) inicia a sua actividade no ano de 2014 sob orientação da Pianista e Professora Doutora Ana Telles. Constituído por voz (soprano), clarinete e piano, oferece oportunidade de expressão musical a Lara Rainho, Hélia Varanda e Inês Condeço, respetivamente, alunas do curso superior de Música da Universidade de Évora.

O grupo apresentou-se  com regularidade na tertúlia musical semanal criada pela Universidade para o público em geral da cidade denominada "Terças Musicais". Já fora do contexto académico tomou parte na iniciativa PIANOPORTO, maratona pianística com a duração de 24 horas non-stop organizada pelo Conservatório de Música da cidade do Porto, bem como no Festival de Teatro "ACASO" em Leiria.

O trio interpreta repertório variado que se estende entre o século XIX e o século XXI passando por compositores como Schubert, Spohr, Brahms, Arnold Cooke, Arthur Bliss, Christopher Bochmann e Carlos Marecos.
______________________________________________________________________________

6 German Songs - Louis Spohr
I. Sei still, mein Herz
V. Das heimliche Lied

Der hirt auf dem Felsen - Franz Schubert

Zwei Lieder Op. 91 - Johannes Brahms
I. Gestillte Sehnsucht
II. Geistliches Wiegenlied

Three Songs of Innocence - Arnold Cooke
I. Piping down the valleys wild
II. The shepherd
III. The echoing green

Two Nursery Rhymes - Arthur Bliss
I. The ragwort
II. The dandelion

Paródia às Modinhas Brasileiras - Carlos Marecos
I. Graças aos ceos
II. Foi por mim, foi pela sorte
III. Menina vossé
IV. Esta noite





sábado, 30 de julho de 2016

1 Agosto18h - Recital da pianista Inês Andrade e violino de Tamila e Paul










Programa (01.08.2016)
Charles Auguste de Bériot (1802-1870)
6 Duos Caracteristiques, op.113 “Spanish Airs” para 2 Violinos
II. Moderato. Tempo di Marcia
VI. Moderato. Tempo di Bolero
António Pinho Vargas
NO ART - 4 Estudos para Violino Solo (2012/2013)
Béla Bartók (1881-1945)
44 Duos para 2 Violinos, SZ.98
N.44 - Transylvanian Dance
N.35 - Ruthenian Kolomeika
N.32 - Dance from Máramaros
N.21 - New Year's Greeting (1)
N.36 - Bagpipes (and variation)
Peter Sculthorpe (1929-2014)
Irkanda 1, para Violino Solo (1955)
António Pinho Vargas
Quasi una Sonata (2010)
I. Espressivo e flessibile

Tamila Kharambura, violino
Biografia - Tamila Kharambura
Tamila Kharambura foi distinguida em 2011 com o Prémio Maestro Silva Pereira / Jovem Músico do Ano na 25° edição do Concurso Prémio Jovens Músicos da RDP, no qual recebeu o 1° Prémio em Violino - Nível Superior. Nascida em Lviv, na Ucrânia em 1990 numa família de músicos, iniciou aos quatro anos a aprendizagem do violino com a mãe, Elena Kharambura.  Posteriormente estudou com Gareguin Aroutiounian na Escola Superior de  Música de Lisboa, com Pavel Vernikov na Scuola di Musica di Fiesole, Itália, e com  Vesna Stankovic-Moffatt na Kunstuniversität de Graz, Áustria, onde terminou o  curso de Mestrado com distinção. Foi bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian
Frequentou masterclasses com G. Aroutiounian, Z. Bron, G. Pavliy, S.  Kravchenko, A. Mihlin, P. Vernikov, I. Volochine, S. Makarova, L. Issakadze, V.  Stankovic-Moffatt, P. Amoyal, R. Levin, R. Davidovici, R. Honeck, N. Chastain e G.  Tamila tem-se apresentado já há vários anos a solo com diversas orquestras em Portugal e no seu país natal, entre as quais são de destacar a Orquestra
Gulbenkian, a Orquestra Metropolitana de Lisboa, a Orquestra Sinfónica  Portuguesa, a Orquestra Artquest, a Orquestra Clássica do Centro, a Orquestra da  Escola Superior de Música de Lisboa e a Orquestra de Câmara “Lviv Virtuosi” da   Orquestra Filarmónica de Lviv, tocando sob a direcção de Osvaldo Ferreira,  Pedro Neves, Miguel Henriques, Martin André, David Wyn Lloyd, Vasco Azevedo,  Luís Carvalho, Serguiy Burko, Cesário Costa, Pedro Carneiro e Jéan- Sébastien  Béreau.
Em Fevereiro de 2016 estreou no Centro Cultural de Belém o Concerto  para Violino de António Pinho Vargas, com a Orquestra Metropolitana e o  maestro Garry Walker - obra escrita em memória ao seu professor de violino  Gareguin Aroutiounian.   Tamila é também uma activa intérprete de música de câmara, tendo
colaborado com músicos como Diemut Poppen, Alexander Chausian, Alexander
Lonquich, Tanja Becker-Bender, Vesna Stankovic-Moffatt, Christian Euler, Julian
Arp, Elena Kharambura, Ostap Kharambura, Orest Grytsyuk, Grygory Grytsyuk, e
de forma mais regular com os pianistas Karina Aksenova, Philippe Marques, Inês
Andrade e Anna Ulaieva, com quem foi laureada na Académie de Musique de
Lausanne 2014 e com quem já se apresentou em recital em Portugal, na Áustria,
na Alemanha e na Suíça. Com o pianista Philippe Marques gravou em 2015 a
sonata para violino e piano op.9 n.3 de J.D.Bomtempo, obra incluída no CD
“Bomtempo – Sonatas (II)” da colecção melographia portugueza (mpmp).

Biografia – Paul Tulloch
Paul nasceu em Melbourne, Austrália em 1986. Completou o curso de
Licenciatura na Universidade de Melbourne, onde estudou com Nelli
Shkolnikova, Robert Davidovici e Elizabeth Sellars. Prosseguiu os seus estudos
na Florida International University (FIU) nos Estados Unidos da América com
Robert Davidovici, onde foi seu assistente (Teaching Assistant), terminando o
curso de Mestrado em Performance no ano de 2012 com distinção.
Posteriormente veio para a Europa, onde continuou os seus estudos com Ida
Bieler na Kunstuniversität de Graz, na Áustria.
Ao longo da sua carreira Paul tem-se apresentado a solo, em diferentes
formações de música de câmara e tem tocado em diversas orquestras. Sendo um
ávido intérprete de música de câmara, Paul foi o primeiro violino do FIU
Graduate String Quartet, tendo tido aulas de música de câmara com Shmuel
Ashkenasi e outros membros do Quarteto Vermeer, com Stephan Goerner do
Carmina Quartet, com Chia Chou do Parnassus trio e com Robert Davidovici.
Foi concertino da Florida International University Symphony Orchestra, tocando
sob a batuta do maestro Grzegorz Nowak (Principal Associate Conductor da
Royal Philharmonic Orchestra de Londres). Durante os seus estudos na FIU,
recebeu a bolsa de estudos “Instrumental Excellence Scholarship Award” em
2009 e a “Herbert Wertheim Scholarship” em 2011.
Colaborou com vários jovens compositores, estreando algumas das suas
obras e fez parte de vários grupos de música barroca. Para além do violino, Paul
tem-se apresentado regularmente como cantor, no "Saint Pauls's Cathedral
Choir" desde os sete anos de idade, e também no aclamado "Choir of Trinity
College Chapel" de Melbourne, agrupamento com o qual fez várias tournés na
Ásia e Nova Zelândia e gravou cinco CDs para a "ABC Classics".
Paul frequentou masterclasses com Zvi Zeitlin, Shmuel Ashkenasi, Ida
Bieler, Victor Danchenko, Robert Davidovici, Petru Munteanu, Sally Thomas,
Lorenzo Colitto, Mark Johnson, Mathias Tacke e Robert de Maine.

Biografia – Inês Andrade
A pianista Inês Andrade apresenta-se regularmente em recital nos
Estados Unidos da América e em Portugal, contando também com atuações em
Espanha, França, Suiça, Itália e Cabo Verde. Descrita como uma pianista com
“excelente técnica e capacidade de elaboração no toucher” (Diário de Notícias), já
foi ouvida em espaços como o Weill Hall do Carnegie Hall, Boston Conservatory
Theater, Centro Cultural de Belém e Alexander Girardi Hall.
Como vencedora do “Steinhardt Piano Concerto Competition”, interpretou
o Concerto para Piano e Orquestra de R. Schumann com a NYU Symphony
Orchestra, no Frederick Loewe Theatre em Nova Iorque. Foi também solista com
a Orquestra Sinfonietta de Lisboa, a Orquestra Sinfónica da ESML, a Orquestra
Artquest e a Orquestra do Conservatório Nacional.
Laureada no Prémio Jovens Músicos 2011, em duo com a violinista Tamila
Kharambura, é também fundadora do Duo Pianíssimo e do ensemble Virtuoso
Soloists of New York, com quem gravou um CD que será lançado pela editora
Italiana MEP, em Junho de 2016.
Estudou na Escola de Música do Conservatório Nacional e na Escola
Superior de Música de Lisboa, onde terminou a Licenciatura em Música e o
Mestrado em Performance e Ensino com as mais elevadas classificações, tendo
sido distinguida, por duas vezes, com o “Prémio de melhor aluno do ano” pelo
Instituto Politécnico de Lisboa. Em 2011, foi admitida na New York University,
onde realizou um Mestrado em Piano Performance, e foi professora de piano
Frequenta atualmente o programa de Doutoramento em Artes Musicais
na Boston University, tendo sido premiada pela BU Women’s Council. Ao longo
dos últimos anos, tem estudado piano com os professores Pavel Nersessian, José
Ramon Mendez e Miguel Henriques.
É professora de piano na Kingsley Montessori School e assistente de piano
e teoria musical na Boston University. É fundadora e diretora artística do Festival
de Música da Bendada, cuja primeira edição terá lugar na Casa da Música da
Bendada, em Julho de 2016. Foi também recentemente convidada pelo
Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa a gravar um CD a solo com
obras de Alfredo Keil, que estará disponível no final deste ano.

terça-feira, 26 de julho de 2016

26 Julho 18h

TRIOLOGIA
Clube Setubalense
Dia 26 de Julho (Terça-feira) pelas 18h
Os Triologia são um grupo composto por Marta Mata ao piano, Andreia Silva e Miguel Polido nos saxofones.
Este Trio surgiu no âmbito da classe de música de câmara do professor João Pedro Silva, no Conservatório Regional de Palmela.
O repertório desta formação é constituído principalmente por obras originais encomendadas a compositores portugueses, como Fábio Marques, Lino Guerreiro, João Camacho e Daniel Bernardes.
Tendo os Triologia sido seleccionados para a final da categoria de música de câmara, nível médio, do Prémio Jovens Músicos (PJM), este concerto tem como objectivo fazer uma pré-apresentação do programa a realizar no PJM.
Programa:
Trio Élégiaque, Sergei Rachmaninoff (adaptação: Triologia)*
Ostinato, Interlúdio e Canção, Daniel Bernardes *
Lovers on the Celestial Sphere, Jun Nagao
* Estreia Mundial
Projecto: Conservatório Regional de Palmela
Organização: Associação Festival de Música de Setúbal